sábado, 15 de julho de 2017

"Desculpa" de crime é cadeia, Lula

Com O Antagonista

Do condenado Lula, em evento de posse do diretório municipal do PT em Diadema (SP), neste sábado:
"Se o Moro ou o Ministério Público provar com um pedaço de papel, um contrato, uma assinatura ou um cheiro meu naquele apartamento, eu peço desculpas a vocês e fico quieto. Mas enquanto eles não provarem, eu vou rodar esse país para vocês me julgarem."
Lula já poderia ficar quietinho, mas insiste na conversa mole desmascarada por Moro na sentença de condenação do chefão petista:
"Afinal, nem a configuração do crime de corrupção, que se satisfaz com a solicitação ou a aceitação da vantagem indevida pelo agente público, nem a caracterização do crime de lavagem, que pressupõe estratagemas de ocultação e dissimulação, exigiriam para sua consumação a transferência formal da propriedade do Grupo OAS para o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva".
A propósito, Lula: "desculpa" de crime é cadeia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário